domingo, 3 de fevereiro de 2013

Resenha: Livraria Limítrofe, Alfer Medeiros




Sinopse: Que importância a literatura tem na sua vida? Ela está presente no seu dia a dia? O que significa para você? Quanto ela moldou do seu caráter e jeito de ser? Com certeza, as respostas a estas perguntas variam consideravelmente, de pessoa para pessoa. O hábito da leitura, e o prazer advindo dele, trazem resultados distintos para cada indivíduo, afinal o ser humano é único na sua maneira de julgar o que os sentidos captam e o que a mente retém. A Livraria Limítrofe é o lugar onde pessoas comuns vislumbram cenários e personagens palpáveis, criados através de suas mentes, colhendo fisicamente o que pela leitura foi plantado. Em cada capítulo, um visitante narra em primeira pessoa sua experiência nas dependências da livraria, cujas dimensões podem variar de um pequeno quadrilátero até um imenso reino de fantasia, de acordo com o que o seu gosto literário definir. Inúmeras referências ao mundo dos livros são lançadas nestas páginas, mas em nenhum momento os nomes das obras e dos autores são citados. Assim, fica a cargo do leitor descobrir do que se trata cada capítulo, com base na sua própria vivência de leitura - ou buscar os títulos que lhe aguçaram a curiosidade. Você está convidado a conhecer a livraria mais imprevisível, fabulosa e excêntrica da qual já teve conhecimento. Aqui, tempo e espaço são plenamente maleáveis, onde o único limite é a capacidade de se criar mundos a partir de palavras impressas. Quem sabe um dia não tenha a sorte de ver diante de si uma porta sobre a qual se enxergam os dizeres "Livraria Limítrofe"? Entre e divirta-se! (Fonte: Skoob)



Já vinha namorando esse livro desde o Fantasticon de 2011 (acho que foi lá que o vi pela primeira vez), porque o conceito de um livro sem capa que se trata de uma livraria que se adapta ao seu cliente é simplesmente o máximo. No último dia 19 participei do evento Livros em Pauta e me deparei com o livro novamente, com uma nova edição super bonita (tão bonita quanto a anterior), mas com capa dura e material extra - e um material gráfico lindíssimo. E com um preço muito do fazível. Coloquei embaixo do braço e não larguei mais. Só para conseguir o autógrafo do autor:



sou fangirl, me deixa!



O livro me ganhou logo de cara, simples assim. Primeiro somos apresentados ao atual livreiro, que está sendo entrevistado por um(a) candidato(a) para ocupar o seu cargo. É assim ao contrário mesmo, o candidato entrevistando o seu antecessor, o qual detalha o seu trabalho de guiar os clientes por esse universo que se adapta às suas preferências literárias.

O sonho de qualquer bookworm.

Os capítulos seguintes são os depoimentos dos clientes, contando como foram as suas experiências com a tal Livraria Limítrofe, cada uma mais original do que a outra, com leitores de todos os tipos e com preferências das mais diversas - alguns meio estereotipados, mas até o clichê faz parte do universo literário, e nem chegou a ser algo que incomodasse. 

Sabemos muito pouco sobre os tais clientes, apenas o que estes preferem contar, e nem todos são seduzidos pela Livraria Limítrofe. O que é bem verdade, se pararmos pra pensar na quantidade de pessoas que não veem atrativos na literatura.

O charme do livro é embarcar na viagem literária e tentar descobrir as suas referências, algumas vezes sutis, outras nem tanto - que de certo modo me lembrou muito o conceito do filme O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, o de poder dar asas à sua imaginação. 

E a narrativa do autor é gostosa, quando vi já tinha lido mais da metade do livro sem esforço e, quando percebi, já tinha lido tudo. Em um único dia. Já estou ansiosa para ler o segundo volume, que espero ansiosamente pelo seu lançamento.

Na página do livro no site da Editora Estronho, dá para encontrar uma prévia do livro.


5 comentários:

olhosderessaca disse...

Nos apaixonamos por esse livro juntas e compramos ele juntas também, mesmo depois de um tempo, só não lemos ele juntas mas depois do seu comentário vou correr atrás do prejuízo rs Bjsss

Jéssica O. disse...

Danizoca, é nóis na paixonite literária compartilhada! Mas te deixei pra trás de novo. hehe
Lê logo pra gente trocar figurinha! :D

Alfer Medeiros disse...

Obrigado pelas impressões!

E se depois combinássemos um bate-papo informal sobre o livro?

Alfer Medeiros disse...

Já somos você, eu e a menina da ressaca! hahahahahahahahaha

Jéssica O. disse...

Obrigada pela visita, Alfer!
pode deixar que qualquer dia a gente consegue trocar figurinha! ;)